in(acabados)


1.


buscar perfeição

é em vão.



2.


quando o poeta cai,

a poesia se esvai.



3.


poesia é filosofia que sente;

filosofia, poesia pensante.



4.


ideias recorrentes

são correntes.



a dor da lida


se não sente a dor da lida,

talvez não tenha vivido ainda;

pois viver dói

e é só nessa dor que a vida

se constrói.


teias


um sistema de ideias

não é nada além de teias

construídas

para que o homem possa,

quando amanhecer,

captar a bossa

do mundo

sem precisar ser

tão profundo.


( primeiros poemas do caderno no. 30)



--

#giovanimiguez

#sigaapoesia


;-)



vivi e escrevi o caos que sou.

aos que ficam, organizem-me!


MEU EPITÁFIO


1

ESCUTA


uma imagem

no céu


fixa uma

mensagem no


eu


12.07.2022


2

DECAÍDOS


do céu

um anjo


caído por

um estranho


desarranjo


13.07.2022


3

ESCUTA


não aprendemos

a escutar


por isso

vivemos a


brigar


13.07.2022



4

COMPANHIA


a melancolia

tem sido, noite e dia,

companhia,

no travesseiro

ou na travessia,

esperando o dia

derradeiro.


15.07.2022


5

NERVOS


se tem briga

e dor,

se é violenta

a intriga,

falta amor

e sobra borboletas

na barriga.


15.07.2022


6

ACOLHIDAS


não sei dizer

coisas tão bonitas,

a não ser

que sejam escritas

em noites

mal dormidas

e acolhidas

no amanhecer.


15.07.2022


7

DEVANEAMENTO


noite úmida que seca a alma.

vento frio e aquece o corpo da gente.

o silêncio lá fora. o eco aqui dentro

da minha cabeça.


são só pensamentos.

esqueça!


sentimentos.

calma!


sem fingimentos.

respeito.

apenas deite-se no leito

do rio que corre em ti

e, a despeito

do que possa acontecer,

deixe a corrente do devaneio

levar você.


deite-se.

respeite-se.


15.07.2022


8

CRÔNICO


um cronista,

não mais na lida,

amargava todas aquelas notícias,

todas aquelas informações

recolhidas,

no muito senões

da vida.


sua pena,

há muito invalidada,

ainda buscava

ser, na janela, do sobrado

em que habitava,

de algum modo

útil.


por horas, observava

quem transitava pela viela

e, da sua janela,

obstinado,

ele rascunhava

palavra por palavra

sua lavra.


ele escrevia,

ávido,

mas nada fazia

mais sentido;

ainda assim, se atrevia

para preservar sua alma

em agonia.


15.07.2022


8

EXÍCIO


completamente perdido,

a alma estava fechada;

o seu céu sem qualquer estrela

para guiá-lo na jornada.


seu pensamento, ermo,

não conseguia mais atrair

a atenção do coração

que foi, aos poucos, a termo.


15.07.2022


9

HERÓICA PARANÓIA


paranoico,

vive o heroico

poeta seu pior

momento,

tentando fazer verso

para convencer

que o pensamento

nele transverso

vale o poema.


15.07.2022


10

GALHO SOLTO


um galho solto

no pomar,

um jeito torto

para fazer o poema

se formar.


15.07.2022


11

NO ELO DO TEXTO


há frases que só fazem sentido

em determinadas fases da nossa vida.

noutras, são apenas tinta que escapam

da pena.


quando um texto vai se tornando contexto,

quando um verso vai se tornando poema,

um elo vai se estabelecendo entre quem lê

e quem pensa.


não adianta impor opinião.

não adianta fazer nascer do texto um nó

se o leitor não quer desatar

a reflexão.


no elo do texto, há o que é lido;

e, há também todo o resto que não faz sentido

e, por isso, aos poucos se desfaz no vazio

do que foi esquecido.


15.07.2022




#giovanimiguez

#sigaapoesia

ESCREVO PARA EXISTIR.


Às vezes, no entardecer, consigo vislumbrar que a travessia da noite, acreditem, será de muito açoite e nenhuma poesia; ainda assim, escrevo para existir quando o dia surgir.


11.07.2022


01 | SER MAIS DO QUE ME CABIA


Minha poesia, quem sabe um dia, tenha alguma relevância para além do meu mundo e das minhas relações. Quem sabe, nesse dia, possa ser nela compreendida os traços de melancolia que tingiram minha travessia neste mundo em que agonizei dia após dia, buscando ser mais do que me cabia.


02 | NO SONO DO POETA


O poeta dorme seu sono profundo. Lá dentro dele, bem lá no fundo, o verbo se agita em imagens, em coisas não ditas mas que não se calaram e, mesmo naufragadas na imensidão muda, agora inundam seu ser aguardando a vigília para acontecer. O poeta dorme, mas na profundidade do sono, ele ainda busca a poesia-verdade para sua travessia na turbulência da realidade.


03 | PEQUENOS TEXTOS


Os textos e os poemas, mesmo pequenos, quando estão mergulhados em grandes contextos são imensos. É ilusão acreditar que a grandiosidade da poética está na forma ou no conteúdo. A poesia é grande em si, mesmo que seu colapso no poema dispense uma constelação de palavras. O poeta, quando sábio, faz do vazio um pavio que acende o candeeiro da poesia.


* Do caderno 28. Elogio da Melancolia, o Sinthoma Poético e outros Sintomas.



#giovanimiguez

#sigaapoesia

SAIBA PRIMEIRO!

Poesia no seu e-mail.

arrow&v