insolvência



ouvindo Noel Rosa


devo

ao mundo que deve

ao universo que deve

ao inverso que deve

ao profundo

que, insolvente, não quer

pagar.


devo

não nego, nem pago

pois estou cansado

demais...


devo

estar estressado

pois, vejo nos meus olhos

que não aguento

mai,.

ser nação

ouvindo Candeia


quando a cultura

se perde

uma nação inteira

fica órfã.


o samba

o sertanejo

caramba!

quanto desejo

de aprumar esse povo

bamba

que apesar do pelejo

pardo, preto e vermelho

vê-se colonizado

por esse hábito velho

esse ensejo de ser

americanizado.


ah, nação brasileira

cultive sua própria

história

saia dessa ribanceira

valorize sua própria

memória.


( por Giovani Miguez, em Sustenidos )




ouvindo Nara Leão


sempre irritei-me

com o hábito que alguns

letrados têm

de problematizar

poemas.


sobretudo, os alheios

àqueles que mal sabemos

quais são os anseios

que moveram

a pena.


por isso, deixo

o poema solto, livre

de qualquer pretensão

de enquadrá-lo

pô-lo

no eixo.


cada qual

com seu dilema

no o poema

que lê.


( por Giovani Miguez, em Sustenidos )



Nara Lofego Leão (Vitória, 19 de janeiro de 1942 — Rio de Janeiro, 7 de junho de 1989) foi uma cantora, compositora e instrumentista brasileira.

em mim

eu vejo o outro

e outro

e outro

enfim dezenas

trens passando

vagões cheios de gente

centenas


o outro

que há em mim

é você

você

e você


assim como

eu estou em você

eu estou nele

em nós

e só quando

estamos em nós

estamos em paz

mesmo que estejamos a sós


Paulo Leminski (1944-1989). Poeta brasileiro.


Assista a interpretação de Guilherme Weber