ética lírica

palavras foram surgindo

uma a uma

eu, no mundo agindo.

coisa alguma fazia sentido

mas eu, cretino

queria fazer lirismo

por isso, ignorei o abismo

para poder rimar

romantizar

fantasiar.


era estética

minha vã poética

sem nenhuma ética

portanto, vazia

cheia de rima, mas desprovida

de vida

de verdadeira poesia

superficial

poluída

desde o manancial

da origem

não mais virgem

causando vertigem.


( por Giovani Miguez, em Sustenidos )



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Duelo