Amor vazio, de Cleiton Melo

Sinto um amor vazio,

Não vazio de pessoas,

Vazio de essências,

Vazio de alma, de espírito,

E de consciência.


Sinto um amor vazio,

Sinto, um dia frio,

Um chá amargo,

Um livro

Trás um amor vazio.


Até mesmo os rios,

Se fizeram vazios,

Quando sentiram-se amados,

Por um amor vazio.


Não quero um amor vazio,

Quero ser cheio,

Cheio de amor,

Amor por dentro, amor por fora,

Um amor que nunca esvaziou.


--.

Cleiton de Araújo Melo, nasceu em setembro de 2001 no Ceará. Escritor e autor de poemas no Instagram no perfil: @dosesdepoesia. Estudante de história e com curso básico de teologia eclesiástica, tem como lazer a leitura, a escrita e apreciação por arte e cultura.


Cleiton Melo, poeta cearense;


--


ENVIE SEU TEXTO! | Regras


Os interessados deverão enviar os poemas para giovanimiguez@gmail.com seguindo as seguintes orientações:


1. enviar, em arquivo word com até três poemas, um conto ou uma crônica de no máximo uma pagina cada, fonte Arial 12, paragrafo 1,5.


2. no final dos uma biografia de até 5 linhas, informando o seu perfil no Instagram.


3. anexar ao e-mail uma foto sua na horizontal.


4. deve constar no assunto do e-mail informações no seguinte formato: "Umanisté blog - Submissão de texto autoral - Nome".


5. Você poderá enviar até dois textos em cada gênero, desde que estejam cada texto em arquivos separados.


Será um prazer conhecer e divulgar seu trabalho autoral!


#poesiabrasileira #escritaautoral #poetacearense

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo