Cinco tankas


GATO FULEIRO


Um gato fuleiro

deitado à sombra fria

do jambeiro.


Nem percebeu o cão

que sobre ele foi furacão.


( Tanka n. 1 )


PATO DISTRAÍDO


No leito do rio,

o pato selvagem nada

e nadando é levado.


No levar do pato,

jacaré encheu o papo.


(Tanka n. 2)


RÃ FAMINTA


No pequeno lago,

uma curiosa rã canta

seu fado.


Enquanto canta, encanta

a mosca que será sua janta.


( Tanka n. 3 )


CUPIM DISCRETO


Na quina da mesa,

um elemento surpresa

corrompe a madeira.


Ninguém notou o cupim

que cumpria o seu fim.


( Tanka n. 4 )


BROTO


Do broto que rompe

a terra dura, eis a flor

em seu esplendor.


Nem o inverno gelado,

deixou-o intimidado.


( Tanka n. 5 )


...


Distrações poéticas






6 visualizações