desconforto

no galho,

morto,

um pequeno sabiá

há muito, da vida

descansa.


eu, de olho,

estou a espiar

o sabiá

que não pia,

só arrepia.


eu, de olho,

quero chorar

pelo velho sabiá

que não mais

está lá.


no galho seco,

o sabiá está morto.

eu, perdido,

invejo

o desconforto.


por Giovani Miguez, em Poemáticas




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Duelo