Elcio Fonseca, poemas inéditos

quixote


por mais que sozinho

carrego comigo

meu pincel de pintar

caminho


por muito que fraco

bebo do sol

luz e alento

pro meu barato


por tanto que falido

forjo rútilo escudo

dos escombros

de vencido


por mais que amofine

pego no pé do pégaso

cavalgo o dia a pelo

fiapo de fé define


delta


esta mañana

não vou mais

fazer a cama


abrir las ventanas

para que o ar do rio

renove a coragem


por um ponto final

nesta viagem

cerrar las cortinas

desta miragem


no mas seré

el portero

o cochero

ni tu ayo


fim de linha

para este cavalo

paraguaio


artefato


a inspiração

essa sedutora

símile do acaso


só se move

sob a ironia

do inesperado


você pensa

estar moldando

o jarro


quando está apenas

digitando os ditames

do barro


...


Elcio Fonseca é poeta e jornalista, autor de “Maximo de Mínimos” com ilustrações de Marcelo Cipis, entre outros livros de poesia. Fundou, com Abel Coelho, o selo Par&cia Limitada, o projeto “Lance de Dados” unindo poesia e tecnologia, e é curador do coletivo Poetas Pela Democracia. Ministra cursos e palestras e publica seus inéditos no Instagram semanalmente no perfil @elciofonsecapoetry.




Foto: Divulgação


...


[ Regras ]

Os interessados deverão enviar os poemas para giovanimiguez@gmail.com seguindo as seguintes orientações:

1. enviar, em arquivo word com até três poemas, um conto ou uma crônica de no máximo uma pagina cada, fonte Arial 12, paragrafo 1,5.

2. no final dos uma biografia de até 5 linhas, informando o seu perfil no Instagram.

3. anexar ao e-mail uma foto sua na horizontal.

4. deve constar no assunto do e-mail informações no seguinte formato: "Umanisté blog - Submissão de texto autoral - Nome".

5. Você poderá enviar até dois textos em cada gênero, desde que estejam cada texto em arquivos separados.

Espero seu texto!

14 visualizações0 comentário