Existir no limbo

Existir

é resistir.

Existo à margem

de toda reprodução,

de toda imagem,

com coração

e coragem.

De existência

em resistência,

neste maldito limbo,

eis a sentença:

viver sobre nimbo,

de cachimbo

em cachimbo,

embriagado,

não pelo amargo

do viver com fel,

mas pelo afago

da pinga com mel.

Existo

e resisto.

(12.03.2020)




5 visualizações