gaiola

ouvindo Gustav Mahler


dado

como o mundo

tem estado

eu, moribundo

não consigo

qualquer abrigo

na tempestade

que cai

aqui dentro

e lá fora

no epicentro

desta abóbada

que balança

e não demora

desaba

sobre nossa

esperança

que alto grita

e se agita

dentro da gaiola

da vida.


por Giovani Miguez, em Sustenidos



9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Duelo