Nane Noronha, poemas

Estrelas

Deitado com a cabeça no meu colo

Perguntou- me :

Quantas estrelas devem ter no céu hoje?

Não sei ...

Mas

Beije - me agora

E eu as encontrarei todas! no céu de sua boca...


Hoje voei


Hoje voei. Voei desse meu mundo de pessoas e coisas que não me dizem respeito. Voei em direção ao meu sorriso... Enquanto voava pensava: é manhã e o sol começa a brilhar sobre as montanhas geladas do meu ser onde tantas nuvens se formam e sentimentos disformes e contraditórios que vislumbro desse meu céu cinza e dourado dentro de mim.


Todo voo pressupõe um pouso. E eu quero pousar em sua companhia! Em seus braços e suas mãos de carícias e carinhos macios e límpidos como essas nuvens que me cercam! E depois de alcançarmos os céus juntos, decidiremos espontaneamente não mais voltar e voar ... nessa interminável sincronia entre nuvenens, céus, eu e você.


Crônica para mais um dia


Hoje, igual a todos os dias, acordei e cumpri todas as etapas da minha restrita e ampla existência. Tomando café, pensando e olhando pro nada, a mente me diz : Estou farta! Farta de palavras e comportamentos mascarados que de tão exemplares mais parecem o funcionário com seu "cartão de ponto embaixo do braço", cheio de falsa manifestação de apreço ao "Sr. diretor". Farta do pranto calado, das palavras encerradas na ira e indignação do coração. Farta da falsa oração! Do medo do 'não ser " ou "ser", de tantas explicações! Farta da espontaneidade contida e de tantas ideologias fingidas, tantas "identidades detidas". De repente, quando me dou conta, o café esfriou, a torrada queimou e lá se foi o horário marcado do Uber. OK. Saio meio apressada e cumprimento o porteiro e os vizinhos com ar de: “olá, estou muito bem, obrigada!”.


Me dirijo à estação, pego o trem, me sento sozinha a janela enquanto olho as casas e ruas passarem lá fora, embora não tão rápido quanto a vida. Sinto os pensamentos trilharem caminhos estreitos e angustiantes. E do amor? também estou farta? Sim. Farta desse amor político, raquítico, sacrifício!


O trem para. As pessoas se esbarram sem nem se olharem. Embora atrasada, aguardo para descer com cautela ... Estou farta! Com meio sorriso digo bom dia aos colegas de trabalho e recomeço.


...

Nane Noronha. Natural do Rio de janeiro residindo em Rio das Ostras. Professora com formação em história, sociologia e filosofia da educação. Escritora, Orientadora Literária e amante das Artes. Meu canal no YouTube: Filoarte Nane

Instagram: @filoartenane




Foto: Divulgação

...

[ Regras ]

Os interessados deverão enviar os poemas para giovanimiguez@gmail.com seguindo as seguintes orientações:

1. enviar, em arquivo word com até três poemas, um conto ou uma crônica de no máximo uma pagina cada, fonte Arial 12, paragrafo 1,5.

2. no final dos uma biografia de até 5 linhas, informando o seu perfil no Instagram.

3. anexar ao e-mail uma foto sua na horizontal.

4. deve constar no assunto do e-mail informações no seguinte formato: "Umanisté blog - Submissão de texto autoral - Nome".

5. Você poderá enviar até dois textos em cada gênero, desde que estejam cada texto em arquivos separados.

Espero seu texto!

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo