para Cidinha da Silva

para Cidinha da Silva


nasci nas margens de um rio

famoso por sua sinuosa curva,

por um leito um pouco bravio

e por sua água bem turva.


nadei bem pouco por ser medroso,

mas aprendi muito sobre o velho rio,

pois sempre fui menino bem curioso.


aprendi que as margens definem o rio,

mas com o tempo, o leito ganha volume

e sai arrastando tudo com aquele ódio

dizendo: quem oprime não passa impune.


assim, vivi uma vida inteira esperando

o rio ganhar volume e passar poderoso

pelas margens a tudo arrastando.


por Oh, margem! Reinventa os rios!


( de Giovani Miguez )


Foto: Divulgação

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Um Comunista

por Caetano Veloso Um mulato baiano, Muito alto e mulato Filho de um italiano E de uma preta uçá Foi aprendendo a ler Olhando mundo à volta E prestando atenção No que não estava a vista Assim nasce um