Passageiro

Um cavalo branco pastava

sem preocupações.


O menino, sentado na porteira,

tocava na gaita suas melhores

canções.


O cavalo, ali, vagava, entre as gramas

sem se dar conta que aquele menino

um dia teria tanta fama.


O cavalo, já velho, morreu.

O menino, aconteceu.


Mas um dia, diante do espelho,

ele percebeu que tudo aquilo que sabia

graças ao cavalo aprendeu.


Sequer agradeceu.

Embriagado pela fama,

nem percebeu.


Mas, no dia derradeiro,

o cavalo veio e o recebeu.


31.12.2021



#GiovaniMiguez

#sigaapoesia

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Calíope