Poemas de Arthur Voiterk

Depois


Depois de um tempo

A gente sente

Se não, ouve

do vento.


é coisa de senso

mas sentir a alma

vai além

do que penso.


quando eu te vejo

sinto tuas marcas

deslizando

minha pele

marrom, cheio

de desejo.


tem coisas

que eu carrego;

decido, ou

só vejo


depois,

depois eu só quero

deitar no teu peito

e ouvir teu coração.



Verdes demais


Ar de esperar

Sem ter,

A chance de escolher.


Repouso,

Observando a criatura

Desunir suas estranhas

Convicções,

Indesejadas.


por orgulho ?

as vezes,

só as vezes

eu sentia.

era suave,


mas afirmo

que esperança

me trazia

os seus abraços e

com segurança.


pois neles eu acreditava que tudo ia passar. era

menos doloroso.


eu acreditei.



Gananciáveis desejos



Cheirava.


Um ar puro.


So de ouvir

O som

De sua voz


sentia tesao.


era inacreditável.


meu corpo

parecia

vulcão


e você

ah você

me fazia

me sentir

forte e corajoso


e por isso

meu corpo

desejo você


incontrolavelmente desejava teu corpo sobre o meu.



Peixes



Irei me afogar

E preciso.


Me sinto

Tão intenso

que a imensidão

do teu corpo

me faz desacelerar,


e é isso,

inevitável como

doce de brigadeiro


como a música

de Cazuza

enfeitando

uma cena romântica

e linda.


Como

Ouvir o vento

O mar, Terra

E ao mesmo,

Tempo


Me entregar

Sem sombras de dúvidas

Alguma

pra tu.


te acolher

e fazer você

confiar

no meu abraço


te fazer

me desejar

e vibrar


com essas intuições

que me levam a cogitar

deixar tudo

como está,


e em seguida


eu saio

correndo por ai

desvalida.

Arruinada


Completamente perdida;


De quem eu realmente

Era,

Enquanto eu não resistia

E me entregava

Deliberada e apaixonada

por você.


vai saber

(eu dizia

caminhando por ai

sem rumo )


só caminhava.


admirando

as estrelas

em uma noite


eu pedia

com toda força

que,

por fim


essa paixão chegasse

ao ponto “x”


eu não aguentava mais

sentir suas

cicatrizes;


que colidiu-se.


e me abandonou ali,


mas eu aprendi a seguir,

eu , no fim sempre

aprendo a seguir.


acostumei com esse fogo no oceano sem fim.

doer até doeu, mas aprendi.

Biografia


Arthur Voiterk, nascido em Itabira do Mato Dentro, a cidade do poeta Carlos Drummond Andrade, estudante de educação física, escritor e atualmente morando em Belo Horizonte. Tem 26 anos, apaixonado por artes, literatura e tudo que envolve educação e cultura. Instagram: @arthurvoiterk


Arthur Voiterk: poeta mineiro.

ENVIE SEU TEXTO! | Regras


Os interessados deverão enviar os poemas para giovanimiguez@gmail.com seguindo as seguintes orientações:


1. enviar, em arquivo word com até três poemas, um conto ou uma crônica de no máximo uma pagina cada, fonte Arial 12, paragrafo 1,5.


2. no final dos uma biografia de até 5 linhas, informando o seu perfil no Instagram.


3. anexar ao e-mail uma foto sua na horizontal.


4. deve constar no assunto do e-mail informações no seguinte formato: "Umanisté blog - Submissão de texto autoral - Nome".


5. Você poderá enviar até dois textos em cada gênero, desde que estejam cada texto em arquivos separados.


Será um prazer conhecer e divulgar seu trabalho autoral!


#poesiabrasileira #escritaautoral #poetamineiro

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo