Diante do poema alheio

( NOTA 001 )




Tenho recebido alguns poemas e livros, de poetas solicitando "crítica". Sempre respondo da seguinte maneira: Não sou crítico, pois como poeta, escrevo e, pior, publico meus poemas ruins, pois os feios devem ter sua chance e seu espaço. Sinto-me, assim, desautorizado a criticar a poética alheia.


Sigo, assim, sem medo, os conselhos de Marina Tsvetáeva (foto), em seu ensaio "O poeta e a crítica", publicado no Brasil, pela Editora Âyiné, em 2017, no volume "O Poeta e o tempo".


Postura.


G.Mgz

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo