Reconhecer-me

sou hiena

criando leões.

pai aprisionado

em senões.


no passado, arrasto

poucas conquistas a comemorar.

nada do que tenho é meu,

é tudo dívida que preciso pagar.


vivo como carniceiro,

um parasita da conquista alheia,

um errante que caminha

sempre na própria teia.


talvez seja chegada a hora

de reconhecer o meu fracasso,

que meu caminhar sempre fora

protegido pelo teu regaço.


perdão! perdão! perdão!

ter permitido, por covardia,

caminhar por tanto tempo

sem oferecer-te companhia.


( por Giovani Miguez )



Foto Ilustrativa: Rei Leão (Walt Disney Pictures)

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo