Simoni Giehl, poemas

Atualizado: Jul 27


A partir dessa semana, estarei abrindo espaço no blog para divulgar o trabalho de poetas e poetisas.


Todas às terças e sexta, um poeta ou uma poetisa receberá como modesta homenagem a publicação de três poemas de sua autoria


Hoje, excepicionalmente, publicarei três poema de Simoni Giehl, uma incrível poetisa.


Conheçam Si e sua delicada delicada.


LADO CERTO


Se já nem sei quem sou,

quem há de saber de mim ?.

Enalteço,

Durmo e amanheço

As vezes no direito,

Outras tantas no avesso

Mas pulsa sempre dentro deste peito

um imenso apreço

por quem no espelho dos olhos vejo o reflexo.

Perfeito?

Não me põe neste contexto!

Apenas aceito

As imperfeições de que sou feito

O lado certo até eu mesmo desconheço

Lado?

Talvez não exista

E seja essa eterna corda bamba

A missão da minha jornada.



CICLOS


Pétalas, ao chão.

Antes, a beleza imperava, na mais bela flor.

Tempo cruel

Destino

Desatino

Faz cair, pétala por pétala.

Pobre flor!

Não chora a dor, de perder sua cor.

Restou a semente!

Recomeço

Um novo começo

Esperança, em um novo florir.

O chão, alegre se encontra.

Mistura de cor

Tamanha beleza, tapete de flor.

Ciclos

Estações

Da semente a flor

Da flor a semente

É primavera outra vez!

Antes, a beleza imperava, na mais bela flor.

Pétalas ao chão...

(...

Ciclos ...

(...

🍃🍃🍂🍃🍂🍃🍂🍂🍃🍂🍂🍃



APRENDIZ DE POETA


Aprendiz sim

Pois não o sou

Recolho minha insignificância

E reconheço minha pequenes

Traduzo em alguns versos

A dor que me consome

A voz que em em mim grita

A liberdade de que me privo

O amor que em mim transborda.

Em versos crio um mundo

Aonde posso ser quem sou

Sem ressalvas

Ou que acredito ser

A liberdade que penso exercer

Seja talvez a minha maior prisão

Então escrevo

Sem nexo ou contexto

Pois poeta não sou

Sou apenas um mero aprendiz

Mas sonho em poder nutrir algumas almas e mundo com um pouco de mais amor.


———





Simoni A. Giehl Franceschetti, nascida em maio de 1989 na cidade de Santo Cristo Rio Grande do Sul. Mãe, esposa, Futura Pedagoga,apaixonada por café, amante da MPB, Poetiza de devaneios partilhados em sua página no Instagram @devaneios.da.si. Escreve pela necessidade de transpor em versos a intensidade do seu ser e por acreditar no poder transformador da poesia.


...


Para publicar seus poemas, fale comigo.


[ Regras ] Os interessados deverão enviar os poemas para giovanimiguez@gmail.com seguindo as seguintes orientações: 1. enviar, em arquivo word, até três poemas de no máximo 15 versos cada. 2. no final dos uma biografia de até 5 linhas, informando o seu perfil no instagram. 3. anexar ao email uma foto do poeta na horizontal. 4. deve constar no assunto do email nome do poeta no seguinte formato: "Umanisté blog - Submissão de poemas - Nome do Poeta".
0 visualização