Sonolento


Antes de dormir, tagarelava o guri. Imaginava histórias como desculpas para não se entregar à sonolência que enfrentava com sua inocência. Não carregava nenhuma culpa, só não queria dormir o guri. . (um poema de ninar)