Versos noturnos

no céu escuro,

poucas estrelas brilham.

todas tão distantes.

ainda assim estou seguro

que, apesar do céu turvo,

as belezas que delas emanam

na imensidão do universo,

nos poucos instantes

que eu as observo,

inspiram minha poesia,

alimentam meu verso

com profunda sabedoria.


(10.02.2020)




7 visualizações